Arquivo

Archive for the ‘Enchentes’ Category

Enchentes

25 de janeiro de 2010 Deixe um comentário

Pegando uma onda no assunto do momento, resolvi postar este artigo mais como uma introdução a algumas fotos antigas que recebi por e-mail. São fotos da cidade de Piracicaba da década de 70 e 80 que retratam grandes enchentes da daquela época.

Mas o que são enchentes?

As enchentes são calamidades naturais ou não que ocorrem quando um leito natural recebe um volume de água superior ao que pode comportar resultando em transbordamentos. Pode ocorrer em lagos, rios, córregos, mares e oceanos devido a chuvas fortes e contínuas.

Em áreas rurais ocorre com menos freqüência, pois o solo e a vegetação se comprometem a fazer a evacuação da água pela sucção da mesma provocando menores prejuízos. Normalmente, ocorre com menos força não atingindo consideráveis alturas que provocariam a perda de alimentos armazenados, de máquinas e outros objetos. Já nas áreas urbanas, ocorre com maior freqüência e força trazendo grandes prejuízos. Acontece pela interferência humana deixando assim de ser uma calamidade natural. A interferência humana ocorre em vários estágios começando pela fundação de cidades em limites de rios, pelas alterações realizadas em bacias hidrográficas, pelas construções mal projetadas de diques, bueiros e outros responsáveis pela evacuação das águas e ainda pelo depósito errôneo de lixo em vias públicas que com a força das águas são arrastados causando o entupimento dos locais de saída de água.

Além das atividades já citadas que colaboram com as formações de enchentes também devemos nos lembrar que as áreas urbanas são mais propícias à enchentes porque o solo dessas regiões são impedidos pelos asfaltos de absorver a água e também pela falta de vegetação ou pouca vegetação que contribui com a sucção da água. (Fonte: Gabriela Cabral – Equipe Brasil Escola).

Abaixo como prometido segue algumas fotos com resolução um pouco melhor de algumas enchentes da cidade de Piracicaba. Ia colocar fotos atuais também, mas as antigas além de raras são mais “charmosas”. E ao final tem um texto retirado no site http://mundoestranho.abril.com.br com algumas ações que podem diminuir os efeitos das enchentes em centros urbanos.

Foto da cidade de Piracicaba, enchente de 1970.

Foto da cidade de Piracicaba, enchente de 1970.

Foto da cidade de Piracicaba, enchente de 1970.

Foto da cidade de Piracicaba, enchente de 1980.

Algumas mudanças estruturais podem livrar uma cidade de enchentes

PINTOU SUJEIRA

Não precisa nem falar que jogar lixo nos rios polui a água e acaba com qualquer tipo de vida que exista por ali. Mas o mau costume causa ainda o assoreamento dos rios, ou seja, o lixo se acumula nas bordas e no fundo dos rios, deixando-os mais rasos e estreitos. Assim, transbordam facilmente

TRÁFEGO PROIBIDO

Usar avenidas vizinhas a rios como vias de grande circulação é uma péssima idéia. Quando chove muito e o nível do rio sobe, essas áreas são as primeiras a sofrer e comprometem o trânsito da cidade inteira

RESPIRACHÃO

Áreas cobertas com asfalto e cimento ficam totalmente impermeáveis. Além de impossibilitar a absorção da água da chuva, o solo impermeabilizado faz a água correr mais rápido e tomar conta da cidade rapidamente

ABRINDO UMA BRECHA

O uso de pavimentos mais permeáveis à água é uma alternativa ao asfalto. Blocos intertravados – como os usados em calçadões e em ruas de cidades menores – assentados sobre areia permitem que a água penetre no solo e escoe sob o piso das ruas e avenidas

AVENIDA VEGETAL

Nas margens dos rios, o ideal seria ter faixas cobertas por vegetação. Em casos de transbordamento, a água seria absorvida pelo solo livre de calçamento. As vias de tráfego intenso ficariam o mais longe possível das áreas facilmente alagáveis

VERDE QUE TE QUERO VERDE

Quanto mais espaço coberto por vegetação, melhor. Solo não pavimentado absorve até 90% da água da chuva. As cidades deveriam ter 12 m² de área verde por habitante – São Paulo tem uma média de apenas 4m².

PISCININHAS

Algumas cidades já têm piscinões para receber a água das chuvas, mas outra solução possível é a construção de minipiscinões em casas e edifícios. Além de evitar inundações, os reservatórios permitiriam usar a água da chuva em serviços domésticos. (Fonte: Marina Motomura).

Bom pessoal é isso, espero que tenham gostado das fotos. Um Abraço!

Cantidio Biscalchim Netto

REFERÊNCIAS

Site: www.agroredenoticias.com.br (Fonte: Gabriela Cabral – Equipe Brasil Escola)

Site: www.mundoestranho.abril.com.br (Fonte: Marina Motomura)

As fotos são do site www.aprovincia.com (descobri mais tarde)

Anúncios